Gestão Logística Hospitalar, quando realizada de maneira planejada, é a principal responsável por assegurar melhorias relevantes e o aumento de receita.

Diante disso, planejar o estoque para garantir um gerenciamento mais assertivo é de extrema importância dentro de uma administração, já que a organização dos medicamentos é peça-chave da gestão logística hospitalar, garantindo redução de falhas e, consequentemente, melhores resultados.

De acordo com pesquisas realizadas pela Anahp – Associação Nacional dos Hospitais Privados, somente no último ano, estima-se que, pelo menos, 11% das despesas dentro das instituições de saúde no Brasil são por falta de uma logística farmacêutica eficiente. E o principal desafio observado, no que diz respeito às farmácias, é a garantia de produtos para o momento certo, na hora certa, em menor espaço possível de aproveitamento. Ao que tudo indica, a falta de ferramentas adequadas para assegurar controle e movimentação desses produtos são um dos principais fatores que implicam neste processo.

É importante ressaltar que a utilização de recursos adequados minimiza desequilíbrios no armazenamento e possíveis interrupções de atividades. Por isso, algumas normas e padrões devem ser estabelecidos para garantir não somente a especificação e a qualidade dos medicamentos e insumos, como também a segurança do paciente.

Embora os custos de manutenção dos estoques sejam altos no Brasil, medidas simples podem auxiliar na manutenção dos custos dentro do orçamento. A RV Ímola, empresa especializada em logística hospitalar e logística farmacêutica, selecionou algumas dicas para você:

Planejamento de estoque – esta etapa é fundamental para melhoria de receita, já que possibilita, de maneira mais clara, a avaliação de todas as necessidades da instituição, eliminando possíveis déficits que possam comprometer o desempenho do gerenciamento do estoque.

Abastecimento de farmácia – é importante a manutenção de dados atualizados, tais como: catálogos de preços e fornecedores, certificações, condições de compra e pagamento, prazos de entrega, entre outros detalhes. Estudar a demanda de toda a cadeia, desde a compra até a sua distribuição, é a melhor forma de garantir uma logística de medicamentos mais eficaz e assertiva.

Execução do projeto – esta demanda envolve realização de pedidos e recebimento da compra. Nesta fase, é importante avaliar o sistema de controle, o espaço para armazenagem, assim como todos os mecanismos envolvidos no agendamento de compras e recebimentos de produtos.

Distribuição dos materiais e insumos – a distribuição possui uma série de etapas: implementação de pedidos, rótulos e embalagens, registro dos produtos e, por fim, a distribuição. Organizar esta cadeia é imprescindível para a garantia de entrega ágil e eficaz.

É importante observar também que a logística na indústria farmacêutica requer padronização de medicamentos, informações de fornecedores, controle da Anvisa – Agência Nacional de Vigilância Sanitária, entre outros. Por isso, a importância de uma administração efetiva, a fim de minimizar problemas relacionados à desabastecimento, assegurando o acesso dos usuários aos medicamentos com mais segurança. E é justamente daí que nasce a necessidade da escolha de um parceiro logístico ideal para um tipo de atividade que inspira tantos cuidados.

Uma empresa de armazenagem e logística hospitalar é fundamental para garantir planejamento, implementação e controle de fluxo, assegurando abastecimento e resultados mais satisfatórios, e agregando valor à gestão hospitalar.

A RV Ímola, empresa especializada também em transporte de medicamentos, entende bem desses cuidados. Por este motivo, oferece total infraestrutura desde a tomada de pedido até a sua distribuição, com uma equipe altamente capacitada para prestar o melhor atendimento.

Para saber mais, entre em contato com a gente.

Clique aqui e curta nossa página no Facebook.

Para mais notícias, clique aqui.